domingo, 23 de setembro de 2012

Teoria social de Karl Marx


O alemão Karl Marx foi, juntamente com Émile Durkheim e Max Weber quem configurou a Sociologia moderna com seus métodos e objeto próprios.
Marx, assim como os demais fundadores da sociologia, tentou, a partir de sua teoria, entender a sociedade de sua época com base na relação indivíduo e sociedade. O que distingue Karl Marx dos demais clássicos da sociologia, dentre outros fatores, é que este cientista político tenta explicar as relaçoes sociais a partir do fator econômico. Para Marx, as relaçoes de produção determinam as relações sociais, isto é, a sociedade se caracteriza a partir das forças produtivas e das relações de produção. As forças produtivas constituem as condições materiais de produção: máquinas, ferramentas, máquinas, por outro lado, as relações de produção se definiria como a forma em que a sociedade está organizada, bem como a maneira em que a produção está gerenciada e dividida.
Para Marx a forma de organização de uma sociedade: a religião, a moral, os valores sociais e culturais, a política, dentre outros, estão diretamente ligados ao sistema produtivo e a organização e distribuição da produção. Para este autor o princípio das relações sociais estão fundamentados na produção, portanto, segundo essa concepção nao se pode pensar na relação individuo e sociedade separada do fator econômico, pois a estrutura social está estruturada de modo que cada individuo oculpe uma posição social de acordo com o sua parcela na produção e na apropriação dessa produção, ou seja, o consumo da mercadoria.
Karl Marx, a partir dos seus livros nos proporcionou uma amplitude conceitual e teórica com abrangência na política, economia, filosofia e por que não dizer na sociologia. A maioria de suas obras se caracteriza em contraposição ao sistema capitalista moderno bem como às suas formas de exploração do homem pelo homem. Marx trabalhou com alguns conceitos que serviu para explicar a exploração do homem no atual sistema capitalista, dentre os quais, citarei alguns.
O conceito de alienação se remete à forma como trabalhamos, estudamos, e participamos das atividades sociais. Somos alienados a partir do momento que não temos o conhecimento de todo o social, apenas fragmentos sociais, apenas aquilo que nos é lícito saber. A nossa alienação nos torna cegos e maleáveis aos olhos dos dominadores. Temos também o conceito de mais valia que está relacionado ao conceito de exploração como também ao conceito de alienação. A mais valia seria o excedente apropriado pelos donos de empresas ao produzir um material para comercialização, a mercadoria. A mais valia somente ocorre porque não temos o devido conhecimento sobre a produção, comercialização e o lucro por parte do produto finalizado, ou seja, a mais valia ocorre quando o trabalhador é expropriado do produto final de seu trabalho e esta existe devido a alienação dos trabalhadores.
Marx disse que toda história da humanidade se constituiu a partir de opressores e oprimidos, portanto, segundo este autor, as desigualdades sociais é uma das principais formas de manutenção do sistema capitalista. Segundo este autor, existem classes sociais e a relação entre as pessoas se dá pelo antagonismo entre as classes.
Marx se contrapõe ao sistema capitalista, à forma de exploração dos burgueses em relação aos proletários, às desiguadades sociais, econômicas e políticas, idealizando outra forma de sociedade, em que os proletários se conscientizem do poder e do conhecimento social e assim haja uma sociedade menos desigual, mais harmônica.

2 comentários:

  1. muito legal. vou fazer um seminario e isso vai me ajudar muito. :)

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante a sua matéria. Ficou claramente visível aos leitores o que Karl Marx pensava e também o que ele tinha como teoria social.

    ResponderExcluir